Ah, cara, não me segura não.. A estrada me chama, o sol me chama, o som disso tudo me instiga. Óculos escuros e o vento bagunça meu cabelo, o sol deixa a pela morena e no som algo que não me deixe pensar, eu só quero cantar.. No ar uma atmosfera de entrega, uma vontade insana de viver, de ver, cara, me entende? Eu não preciso de um destino, na verdade, eu não tenho um, não quero rotas, guarde os mapas, eu quero me perder no meio de uma louca tempestade. Eu quero ver toda essa gente. Todas as cores, todos os tons, os sons, amores. Eu quero sentir todos os ventos e mergulhar em todos os mares. Chega de relógios, tic tac, hora marcada. Não! Tem muito mundo no mundo e eu não quero ficar aqui. Me disseram que a vida tem compromissos demais pra se deixar viver, mas eu não aceito, não na minha.. Chame do que quiser, a minha alma nasceu pra essa liberdade, meu corpo pede intensidade. E eu não preciso de mais nada se você disser que vem comigo..
Vem, vem ser uma aventura eu e você. Eu quero percorrer os quatro, os cinco, todos os cantos do mundo com o teu sorriso do meu lado.. Eu quero rir de tudo, quero sentir tudo, quero falar tudo, ouvir tudo, quero esgotar a minha necessidade de mundo.. e de você.

Renata Mulinelli

um peito pro meu aconchego.